Alterações climáticas e água — Oceanos mais quentes, inundações e secas

As alterações climáticas aumentam a pressão sobre as massas de água. Das inundações e das secas até à acidificação dos oceanos e à subida dos níveis do mar, os impactos das alterações climáticas na água deverão intensificar-se nos próximos anos. Estas mudanças estão a impulsionar ações em toda a Europa. As cidades e as regiões já estão a adaptar-se, utilizando soluções mais sustentáveis e baseadas na natureza para reduzir o impacto das inundações e utilizar a água de formas mais inteligentes e sustentáveis, que nos permitam viver em situação de seca.

Leitura adicional

Governação — Água em movimento

A água está em constante movimento. A água também facilita a circulação dos navios, dos peixes e de todos os outros animais e plantas que vivem na água. A saúde dos rios, lagos e oceanos deve ter em conta a circulação da água através das fronteiras geopolíticas. Neste contexto, a cooperação regional e internacional tem sido profundamente integrada nas políticas da União Europeia relacionadas com a água desde a década de 1970.

Leitura adicional

Entrevista — Malta: a escassez de água faz parte da vida

Malta é um dos 10 países com maior escassez de água em todo o mundo. O que fazer quando a natureza fornece apenas metade da água de que a população necessita? Malta «produz» água limpa e tenta garantir que não seja desperdiçada nem uma gota. Falámos com Manuel Sapiano, da Agência da Energia e da Água, em Malta, sobre novas tecnologias, a água para os agregados familiares e para a agricultura, e as águas balneares transparentes que rodeiam a ilha.

Leitura adicional

Grande plano — A água na cidade

Muitas vezes, tomamos como garantido um abastecimento fiável de água segura. Abrimos a torneira e sai água limpa, usamos e a água «suja» escoa-se pelo cano. Para a grande maioria dos europeus, a água que utilizamos em casa é potável, de qualidade e está disponível 24 horas por dia. O breve momento que separa a torneira do cano é apenas uma pequena parte da sua viagem. A gestão da água numa cidade não se limita aos sistemas de água públicos. As alterações climáticas, a expansão urbana e as alterações físicas das bacias hidrográficas podem conduzir a inundações mais frequentes e prejudiciais nas cidades, fazendo com que as autoridades sejam confrontadas com um desafio cada vez maior.

Leitura adicional

Entrevista — Os holandeses dão espaço ao rio

A natureza e a água são indissociáveis. Esta é a lógica subjacente ao programa holandês «Room for the river» (Dar espaço ao rio). Esta abordagem “regresso ao básico” funciona agora como um modelo global em termos de gestão da água e de proteção contra o aumento do risco de inundações ligadas às alterações climáticas. As inundações extremas mais recentes, em 1993 e 1995, serviram de alerta, de acordo com Willem Jan Gossen, do Ministério das Infraestruturas e Gestão dos Recursos Hídricos holandês. Questionou-se o que o programa representa, em termos de proteção sustentável contra as inundações.

Leitura adicional

Grande plano — Um oceano de plástico

Os plásticos produzidos em série foram introduzidos em meados do século passado como um material milagroso — leve, moldável, duradouro e forte. Desde então, a produção de plásticos aumentou rapidamente, trazendo muitos benefícios para a sociedade. Atualmente, cerca de 70 anos mais tarde, a produção anual de plásticos é superior a 300 milhões de toneladas, e começámos a compreender a verdadeira herança destes produtos: nunca «desaparecem» completamente do ambiente.

Leitura adicional

A vida debaixo de água enfrenta ameaças graves

A vida nas massas de água interiores da Europa e nos mares regionais não está bem. O mau estado dos ecossistemas tem um impacto direto em muitos animais e plantas que vivem na água e afeta outras espécies e os seres humanos, que dependem de água limpa. O estado dos mares europeus é terrível, sobretudo devido à sobre-exploração pesqueira e às alterações climáticas, enquanto as massas de água interiores sofrem de nutrientes em excesso e de habitats alterados. A poluição química afeta negativamente tanto as massas de água interiores como os ambientes marinhos.

Leitura adicional

Utilização da água na Europa — A quantidade e a qualidade enfrentam grandes desafios

Os europeus utilizam milhares de milhões de metros cúbicos de água todos os anos, não apenas para abastecimento público, mas também para a agricultura, a indústria transformadora, o aquecimento e o arrefecimento, o turismo e outros setores económicos. Com milhares de lagos, rios e águas subterrâneas disponíveis, a disponibilidade de água na Europa pode parecer ilimitado. Contudo, o crescimento demográfico, a urbanização, a poluição e os efeitos das alterações climáticas, como as secas persistentes, exercem uma enorme pressão sobre a disponibilidade de água na Europa e a sua qualidade.

Leitura adicional

A água limpa é vida, saúde, alimentos, lazer, energia, etc.

A água cobre mais de 70 % da superfície da Terra. Foi na água que a vida na Terra começou, pelo que não é surpreendente que todos os organismos que vivem no nosso planeta azul necessitem de água. A água é, de facto, muitas coisas: uma necessidade vital, um habitat, um recurso local e global, um corredor de transporte e um regulador do clima. E, nos últimos dois séculos, tornou-se o final da viagem para muitos poluentes libertados na natureza e uma mina recentemente descoberta, rica em minerais por explorar. Para podermos continuar a usufruir dos benefícios da água limpa e de oceanos e rios saudáveis, precisamos de alterar radicalmente o modo como utilizamos e tratamos a água.

Leitura adicional

Mercúrio: uma ameaça persistente para o ambiente e a saúde das pessoas

Muitas pessoas ainda associam o mercúrio aos termómetros e a maioria também sabe que é tóxico. Devido à sua toxicidade, o mercúrio está a ser eliminado dos produtos fabricados na Europa, mas uma grande quantidade continua a circular na atmosfera, na água, no solo e nos ecossistemas. O mercúrio ainda é um problema? O que está a ser feito em relação a isso? Entrevistámos Ian Marnane, perito da AEA no uso sustentável de recursos e indústria.

Leitura adicional

Rumo a mares saudáveis e produtivos na Europa e além fronteiras

A vida marinha, o clima global e a nossa economia e bem-estar social dependem todos da boa saúde dos mares. As nossas avaliações revelam que, apesar de algumas melhorias, o modo como atualmente utilizamos os mares da Europa continua a ser insustentável. As alterações climáticas e a concorrência na procura de recursos naturais exercem uma pressão adicional sobre o ambiente marinho. As políticas e medidas europeias podem dar origem a melhorias mais acentuadas se forem aplicadas através de uma abordagem de gestão baseada nos ecossistemas e se forem apoiadas por um quadro de governação global dos oceanos.

Leitura adicional

A água na cidade

A água na cidade

2012-12-18

O crescimento demográfico, a urbanização e o desenvolvimento económico fazem aumentar em toda a Europa a procura de água doce nas zonas urbanas. Ao mesmo tempo, as alterações climáticas e a poluição afetam também a disponibilidade de água para os habitantes das cidades. Como poderão as cidades europeias continuar a fornecer água doce limpa aos seus habitantes?

Leitura adicional

A água na agricultura

Temos necessidade de alimentos e, para os produzir, é preciso dispor de água doce e não poluída. Devido ao aumento do consumo exigido pelas atividades humanas, por um lado, e às alterações climáticas, por outro, muitas regiões, especialmente no sul, têm grandes dificuldades em encontrar água doce em quantidade suficiente para atender às suas necessidades. Como poderemos continuar a cultivar produtos alimentares sem deixar que a natureza fique sedenta de água não poluída? Uma utilização mais eficiente da água no setor agrícola ajudaria certamente.

Leitura adicional

Determinar o preço «certo»?

As economias de muitos países em desenvolvimento estão centradas na exploração de recursos naturais para fazerem as suas populações sair da pobreza, podendo com isso prejudicar os sistemas naturais de que dependem. As soluções a curto prazo põem frequentemente em risco o bem-estar das populações a longo prazo. Poderão os governos ajudar os mercados a fixarem o preço «certo» para os serviços da natureza e influenciar as escolhas económicas? Olhemos mais de perto o que a utilização da água na produção de algodão significa para o Burquina Faso.

Leitura adicional

Local e global

Local e global

2012-06-04

Perante a escassez de recursos vitais como a água e o solo, ou o aumento das pressões sobre estes exercidas, a questão de saber quem decide pode ser tão importante como a forma como os recursos naturais são geridos e utilizados. A coordenação global é, muitas vezes, essencial, mas sem o apoio e a participação a nível local, nada pode ser feito no terreno.

Leitura adicional

Alpes

Alpes

2010-03-22

O actual impacte das alterações climáticas na Europa

Leitura adicional

A água que comemos - o pesado preço da irrigação agrícola

A agricultura impõe um fardo cada vez mais pesado sobre os recursos hídricos europeus, ameaçando provocar escassez de água e danos aos ecossistemas. Para que a água seja utilizada de modo sustentável, é necessário oferecer aos agricultores incentivos financeiros, assistência e aconselhamento adequados.

Leitura adicional

Se o poço secar - A adaptação às alterações climáticas e a água

"A nossa água é cortada uma ou duas vezes por mês e por vezes mais", diz Barış Tekin do seu apartamento em Beşiktaş, um distrito histórico de Istambul, onde vive com a mulher e filha. "Temos à volta de 50 litros de água engarrafada no apartamento para lavagem e limpezas, por precaução. Se não houver água por muito mais tempo vamos para a casa do meu pai ou dos pais da minha mulher", diz Barış, professor de economia na Universidade de Marmara.

Leitura adicional

Peixe fora de água - Gestão do mar num clima em mudança

A história de um pescador: na noite de 6 de Outubro de 1986 os pescadores de lagosta de uma pequena vila de Gilleleje, a norte de Copenhaga, enquanto pescavam no mar Kattegat, encontraram as suas redes a abarrotar de lagostas da Noruega. Muitos dos animais estavam mortos ou a morrer. Cerca de metade tinham uma cor estranha.

Leitura adicional

Ações do documento
Subscrições
Inscrever-se para receber os nossos relatórios (em versão em papel e/ou eletrónica) e o boletim informativo eletrónico trimestral.
Siga-nos