seguinte
anterior
itens

Instrumentos políticos

O transporte ferroviário continua a ser, de um modo geral, o modo de transporte motorizado de passageiros mais amigo do ambiente na Europa — em termos de emissões de gases com efeito de estufa — em comparação com as viagens de automóvel ou de avião, de acordo com dois estudos sobre transportes e ambiente publicados hoje pela Agência Europeia do Ambiente (AEA).

A quantidade cada vez maior de plásticos, o seu impacto na biodiversidade e a sua contribuição para as alterações climáticas, bem como a forma de lidar com esta situação na perspetiva de uma economia circular, são questões que figuram na agenda política da União Europeia desde há anos. A pandemia de COVID-19 mais não fez do que aumentar atenção dada aos resíduos de plástico, com imagens de máscaras de proteção nos oceanos e grandes quantidades de equipamento de proteção descartável. No relatório sobre a economia circular dos plásticos publicado hoje, a Agência Europeia do Ambiente (AEA) analisa a necessidade e o potencial de uma transição para uma abordagem circular e sustentável à utilização dos plásticos.

A poluição atmosférica e sonora, os impactos das alterações climáticas (taiscomo as vagas de calor) e a exposição a produtos químicos perigosos provocam problemas de saúde na Europa. A presença de ambientes de má qualidade é responsável por 13 % das mortes, de acordo com um importante estudo de avaliação sobre a saúde e o ambiente, hoje publicado pela Agência Europeia do Ambiente (AEA).

Folheie o nosso catálogo

Ações do documento