seguinte
anterior
itens

Ambiente e saúde

De acordo com a avaliação da qualidade das águas balneares europeias, hoje publicada, a qualidade das águas balneares europeias continua a ser elevada. Quase 85 % das zonas balneares de toda a Europa monitorizadas em 2019 respeitavam as normas de qualidade mais elevadas e mais rigorosas da União Europeia, sendo classificadas como «excelentes».

Pelo menos um em cada cinco europeus está atualmente exposto a níveis de ruído considerados prejudiciais para a saúde, segundo o relatório sobre a poluição sonora no meio ambiente da Agência Europeia do Ambiente (AEA) publicado hoje. Prevê-se que este número aumente nos próximos anos.

A Europa não atingirá os seus objetivos para 2030 sem medidas urgentes nos próximos 10 anos para fazer face ao ritmo alarmante da perda de biodiversidade, ao aumento dos impactes das alterações climáticas e ao consumo excessivo de recursos naturais. O último «Relatório sobre o estado do ambiente», da Agência Europeia do Ambiente (AEA), publicado hoje, afirma que a Europa enfrenta desafios ambientais de escala e urgência sem precedentes. No entanto, o relatório refere que há motivos para ter esperança, num contexto de maior sensibilização dos cidadãos para a necessidade de uma transição para um futuro sustentável, de inovações tecnológicas, de crescentes iniciativas comunitárias e de reforço da ação da UE, como o Pacto Ecológico Europeu.

Folheie o nosso catálogo

Ações do documento