Ferramentas Pessoais

seguinte
anterior
itens

Saltar para conteúdo principal | Ir para navegação

Sound and independent information
on the environment

Você está aqui: Entrada / Sala de imprensa / Comunicados de imprensa / Ambiente: Qualidade das águas balneares da UE continua elevada

Ambiente: Qualidade das águas balneares da UE continua elevada

Mudar de idioma
entre 2009 e 2010, a qualidade das águas balneares diminuiu ligeiramente em toda a Europa, continuando, porém, alta de um modo geral. Actualmente, mais de nove em cada dez zonas de águas balneares satisfazem os rigorosos valores-guia.

É muito importante para os cidadãos da UE disporem de águas balneares limpas e com a actual informação poderão procurar a melhor qualidade das águas dos lagos, rios e praias. A participação das pessoas é fundamental para a continuação do controlo das águas balneares na Europa, sobretudo à medida que os efeitos das alterações climáticas se vão fazendo cada vez mais sentir.

Professora Jacqueline McGlade, Directora-executiva da Agência Europeia do Ambiente

Chipre foi quem registou melhores resultados, com 100% das suas zonas balneares a cumprirem os valores-guia, seguido da Croácia (97,3%), de Malta (95,4%), da Grécia (94,2%) e da Irlanda (90,1%). Estes resultados constam do Relatório anual sobre a qualidade das águas balneares da Agência Europeia do Ambiente (AEA) e da Comissão Europeia, que compara a qualidade da água em mais de 21 000 zonas balneares costeiras e interiores nos 27 Estados-Membros. A Comissão adoptou igualmente novos painéis de sinalização e símbolos para informar o público sobre a qualidade das águas balneares e as restrições ao banho (ver infra).

O Comissário europeu responsável pelo Ambiente, Janez Potočnik, declarou: «Congratulo-me com o facto de a qualidade das águas balneares da Europa continuar elevada, embora haja espaço para melhorias. As águas limpas constituem um recurso de valor inestimável mas não podemos pensar que sempre assim é. Exorto, pois, os Estados-Membros a que procurem aumentar a qualidade, contrariando a tendência para uma ligeira diminuição observada no ano passado.»

Nas palavras da Professora Jacqueline McGlade, Directora-executiva da Agência Europeia do Ambiente: «É muito importante para os cidadãos da UE disporem de águas balneares limpas e com a actual informação poderão procurar a melhor qualidade das águas dos lagos, rios e praias. A participação das pessoas é fundamental para a continuação do controlo das águas balneares na Europa, sobretudo à medida que os efeitos das alterações climáticas se vão fazendo cada vez mais sentir.»

O relatório apresenta uma panorâmica geral da qualidade da águas balneares nos Estados-Membros da UE ao longo de toda a época balnear de 2010, o que permite aos banhistas encontrar as zonas em que a qualidade da água poderá ser boa em 2011. O relatório apresenta igualmente a evolução da qualidade das águas balneares desde 1990.

A análise congrega dados provenientes de mais de 21 000 zonas balneares em toda a Europa, sendo cerca de 70% águas costeiras e as restantes águas balneares interiores. Com base nos mais rigorosos valores de referência, os locais são considerados conformes ou não com os valores obrigatórios.

Em 2010, a qualidade das águas balneares continuou alta, apesar da variação de resultados

Em 2010, 92,1% das águas balneares costeiras da Europa e 90,2% das suas águas balneares interiores cumpriam os padrões mínimos de qualidade. Só 1,2% das águas balneares costeiras e 2,8% das águas interiores não satisfaziam os requisitos. As restantes não foram classificadas por insuficiência de dados.

Em geral, a qualidade das águas balneares costeiras sofreu uma deterioração entre 2009 e 2010 – o número de massas de águas que cumpriam os valores obrigatórios diminuiu 3,5%, enquanto que  as que satisfaziam os valores-guia baixaram 9,5%.

A qualidade das águas interiores também baixou. O número de rios e lagos que cumpriam os valores-guia diminuiu 10,2%, embora o cumprimento dos valores obrigatórios se tenha mantido quase estacionário. Os rios foram particularmente problemáticos, com apenas 25% das águas balneares fluviais a cumprir os valores‑guia.

Antecedentes

As águas balneares na Europa têm de cumprir as normas estabelecidas na  Directiva relativa às águas balneares (2006/7/CE) adoptada em 2006, que actualiza e simplifica a legislação anterior.  A directiva devia ter sido transposta para a legislação nacional até Março de 2008, embora os Estados-Membros tenham até de Dezembro de 2014 para a aplicar. Durante a época balnear de 2010, 20 Estados-Membros controlaram e comunicaram os resultados sobre a qualidade das águas balneares, de acordo com as novas disposições.

Os cidadãos europeus podem obter informações sobre a qualidade das águas da sua estação balnear preferida graças ao Sistema de Informação sobre a Água para a Europa (WISE). Aqui poderão telecarregar dados e consultar mapas interactivos, tanto a nível europeu como a nível de cada estação de controlo. Também podem comunicar informações sobre o estado das águas nas suas regiões utilizando para o efeito o sítio Web Eye on Earth.

Para mais informações, consultar:

Relatório da UE 2010 sobre a qualidade das águas balneares, includindo dados e vizualização de mapas

Sítio da Comissão Europeia sobre as águas balneares

Telecarregar os novos símbolos:  http://ec.europa.eu/environment/water/water-bathing/signs.htm

Geographic coverage

Ações do documento

Comentários

Subscrições
Inscrever-se para receber os nossos relatórios (em versão em papel e/ou eletrónica) e o boletim informativo eletrónico trimestral.
Siga-nos
 
 
 
 
 
Agência Europeia do Ambiente (EEA)
Kongens Nytorv 6
1050 Copenhagen K
Dinamarca
Telefone: +45 3336 7100